Jornal da Educação - JE ISSN 2596-223X - online -

Jornal da Educação-JE ISSN 2237-2164   impresso

De onde vem?

Por que o Japão entrou ao lado de Hitler na 2ª Guerra Mundial

Em setembro de 2020 fez exatamente 75 anos que a 2ª Guerra Mundial foi encerrada com a rendição incondicional do Japão (último país do Eixo, aliados do Hitler, a cair).

O Japão, 75 anos depois, às vezes também chamado de Japão da paz, é um país moderno, arrojado e famoso, especialmente por coisas consideradas “fofas”, culturais, tecnológicas. E, de forma alguma, parece fazer qualquer referência ao nazismo. Tampouco vive a dor da retomada do neonazismo como ocorre em países da Europa e mesmo da América.

A sociedade japonesa atual deixa muita gente sem entender as razões da evolução daquele país. Afinal, porque motivo o Japão entrou na 2ª Guerra Mundial do lado de Hitler? Seriam os japoneses nazistas naquela época?

Apesar de uma guerra ser algo complexo e que sempre tem mais fatores para serem analisados, do que podemos trazer em um simples texto de alguns parágrafos. O fato é que o Japão era bem diferente de seus aliados Itália e Alemanha.

Os três tinham governantes fortes e autoritários, centrados na figura de culto ao líder, mas no caso de Hitler e Mussolini eram líderes carismáticos que tinham chegado ao poder por conta do fascismo, enquanto Hirohito no Japão tinha um modelo de governo imperial há gerações. Governo que teve à frente grandes nomes como Meiji. Cujo nome remonta a uma era da história do Japão, assim como a era Vitoriana na Inglaterra.

Enquanto o modelo nazifascista perseguia inimigos políticos como comunistas, anarquistas ou judeus e precisava de muita propaganda e gerar um medo de uma ameaça externa para se manterem no poder. O poder de Hirohito era visto como quase que natural para a maior parte da sua população, sendo até cultuado e deificado por muitos.

Igualmente os argumentos de pureza racial ariana não tinham lá muita chance de adentrar o Japão Imperial, e nem tampouco a ideia de um revanchismo após a derrota da 1ª Guerra Mundial. Por esta razão, Japão foi aliado do lado vitorioso na 1ª Guerra, mas então, por que motivo “trocaram” de lado?

O Japão, lá do outro lado do mundo, tinha também seus inimigos e rivais. A disputa de poder era acirrada na região. Nas décadas anteriores à 2ª Guerra, o Japão havia passado por três grandes guerras por disputas coloniais, uma com a Rússia, em 1905 e outras duas com a China em 1895 e 1937.

O Cenário da 2ª Guerra colocou China e Rússia (agora União Soviética) como aliados da França e Inglaterra e como inimigos do Eixo - Itália e Alemanha. Ou seja, aqueles que podem te ajudar contra seus inimigos tendem a ser aliados.

Além disso França, Inglaterra e Estados Unidos, durante os 130 anos anteriores a 2ª Guerra tinham praticamente conquistado quase todos os países da África e Ásia através do Neocolonialismo / Imperialismo.

Por mais que o Japão tivesse na maior parte das vezes conseguido se manter imune (mas com diversas tentativas de intervenções internacionais em especial dos EUA). Ele sabia que era questão de tempo, caso aquela política se mantivesse, para que as potências do Ocidente, voltassem suas garrar sobre eles.

Mas a Itália e Alemanha não fariam o mesmo? Provavelmente não, pois estariam muito ocupados reorganizando as colônias que teriam capturado da Inglaterra e França com a vitória na guerra (caso vencessem).

Esses pontos, muito mais do que uma proximidade ideológica com o nazi fascismo, certamente pesaram na balança de Hirohito quando decidiu entrar no Eixo ao lado dos nazistas.

Login Form