Notícias

Notícias - Últimas Notícias
ESCOLA ENSINA - FAMÍLIA EDUCA
JORNAL DA EDUCAÇÃO - 25-Jan-2017
Atenção senhores pais e mães‼ Está se aproximando o início do ano letivo e é sempre bom lembrar que é em casa que as crianças devem aprender:✅01- Bom dia✅02- Boa Tarde✅03- Por...
Notícias - Últimas Notícias
Abertas vagas para Ingresso nos cursos superiores do IFC
Assessoria IFC Araquari - 17-Fev-2016
CURSOS SUPERIORES GRATUITOS COM SELEÇÃO PELO HISTÓRICO ESCOLAR Quatro cursos de nível superior do IFC Araquari (e demais unidades de SC) estão com vagas abertas para cadastro de reserva, com sele...
Notícias - Últimas Notícias
Começa Feira Estadual de Matemática
Jornal da Educacao - 28-Out-2015
A partir desta quarta-feira, 28 de outubro, acontece em Joinville a 31ª Feira Catarinense de Matemática. A abertura será às 18 horas, no Expocentro Edmundo Doubrawa, seguida de visitação pública. A or...
Notícias - Últimas Notícias
Compusoftware promove série de webcasts gratuitos ao longo do ano - exclusivo internet
Jornal da Educacao - 13-Jul-2015
A Compusoftware Solutions & Reseller, empresa da Globalweb Corp, um dos maiores conglomerados brasileiros de Tecnologia da Informação (TI), promeve, ao longo do ano, uma série de webcasts mensais...
Notícias - Últimas Notícias
Planejamento escolar = sucesso nos estudos
MARIA GORETI GOMES - 05-Fev-2015
Cerca de 60 mil alunos começam nesta quinta-feira o ano letivo de 2015 nas escolas municipais de Joinville. Eles vão ocupar as salas de 83 escolas do ensino fundamental e de 61 dos centros de educaçã...

Cadastro






Esqueçeu a senha?
Sem conta? Criar Conta!
ESCOLA ENSINA - FAMÍLIA EDUCA
Classificação: / 10
Escrito por JORNAL DA EDUCAÇÃO   
25-Jan-2017


Atenção senhores pais e mães‼ 

Está se aproximando o início do ano letivo e é sempre bom lembrar que é em casa que as crianças devem aprender:

01- Bom dia
02- Boa Tarde
03- Por favor
04- Com licença
05- Desculpe
06- Muito obrigado

E em casa que também se aprende:

01- A ser honesto
02- Ser pontual
03- Não xingar
04- Ser solidário
05- Respeitar aos amigos
06- Respeitar aos mais velhos
 *07 -RESPEITAR OS PROFESSORES PRINCIPALMENTE!!*

Também em casa é que se aprende:

01- A não falar de boca cheia
02- A ser limpo
03- A não jogar lixo no chão

Ainda em casa é que se aprende:

01- A ser organizado
02- Cuidar das suas coisas
03- E não mexer nas coisas dos outros

 *PORQUE NA ESCOLA OS PROFESSORES ENSINAM:*

✔ MATEMÁTICA
✔ PORTUGUÊS
✔ HISTÓRIA
✔ GEOGRAFIA
✔ INGLÊS
✔ CIÊNCIAS
✔ EDUCAÇÃO FÍSICA
💥 *E REFORÇAM O QUE O ALUNO APRENDEU EM CASA!!!*

♡ *_Uma campanha contra a inversão de valores e a favor de um mundo melhor!!!_* ♡

 
“Enquanto o sono não vem”- MEC recolhe 93 mil livros do PNLD-Pnaic (JE302)
Classificação: / 0
Escrito por Maria Goreti Gomes   
03-Jul-2017
Image
História conta história de casamento entre pai e filha
Image
Incesto e crença religiosa
 A nota técnica da UFMG não menciona a estrofe em que a menina dá a mão esquerda ao pai.
A nota técnica da UFMG não menciona a estrofe em que a menina dá a mão esquerda ao pai.

 
MEC recolhe das escolas os exemplares do livro ‘Enquanto o sono não vem’ distribuídos pelo PNLD/Pnaic.  
Livros serão redistribuídos para bibliotecas públicas. 

Com base em parecer técnico da Secretaria de Educação Básica (SEB), o ministro da Educação, Mendonça Filho, decidiu recolher os 93 mil exemplares do livro Enquanto o sono não vem distribuídos pelo Programa de Alfabetização na Idade Certa (Pnaic) para alunos de primeiro, segundo e terceiro anos do ensino fundamental das escolas públicas. 
O parecer técnico considera a obra não adequada para as crianças de sete a oito anos do ensino fundamental, pela abordagem do tema incesto. 
Um dos contos,  “A triste história de Eredegalda” trata do desejo de um rei em casar com a mais bonita de suas três filhas e transformar a mãe da menina em sua criada. Diante da negativa, a menina é castigada e  mantida em cativeiro. O rei ameaça matar quem desse um único copo d’água à menina que morre de sede. E acaba transformando-se em um anjo porque teria morrido virgem.
 
INADEQUADO
 
Em novembro de 2014, o livro foi selecionado para compor o acervo do processo PNLD/Pnaic. A obra foi avaliada e aprovada por uma equipe composta por doutores e mestres especialistas do Centro de Alfabetização,  Leitura e Escrita da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais- UFMG. 
A instituição é considerada de notório saber e referência nas áreas de alfabetização e literatura no país. A partir dos questionamentos feitos por professores e pais de alunos em todo o país, o MEC solicitou  parecer técnico da SEB e da Consultoria Jurídica.
  A Secretaria de Educação Básica do MEC concluiu pela inadequação da obra à faixa etária a que se destinou o livro, recomendando o recolhimento e a redistribuição para bibliotecas de todo o Brasil. 
“As crianças no ciclo de alfabetização, por serem leitores em formação e com vivências limitadas, ainda não adquiriram autonomia, maturidade e senso crítico para problematizar determinados temas com alta densidade, como é o caso da história em questão”, afirma o parecer. 
A partir do redesenho do programa Pnaic em Ação 2016, o MEC adquiriu 19 milhões de livros desses seis acervos, com base nos pareceres do Ceale.
Do total de 19 milhões de obras, 93 mil unidades foram do livro Enquanto o sono não vem, de José Mauro Brant. 
 
UFMG DEFENDEU SELEÇÃO EM NOTA  TÉCNICA
 
Em nota técnica composta por 13 itens, publicada no dia 1 de junho de 2017, a Universidade defende a avaliação e a permanência do livro nas escolas. 
A alegação principal é a de que a leitura dos pais e professores é equivocada, pois temas como estupro, pedofilia, fratricídios, violência, alcoolismo, sequestro e o incesto são recorrentes em livros infantis e que, “estão tematicamente presentes até na Bíblia”. 
No item de número seis, a nota discorre especificamente sobre o conto em questão faz análise de aspectos linguísticos que seriam importantes ser apresentados aos alunos em fase de alfabetização, como, por exemplo, a função condicional exercida pela conjunção subordinativa “se”, na fala do pai: “Se quiseres casar comigo, / serás minha esposa”. 
Mais adiante, a análise dos tempos verbais usados pelo autor, estariam negando a possibilidade de realização do pretenso incesto, na análise da UFMG. 
“Ao tentar amenizar seu castigo, solicitando água a seu pai, ele, novamente, reconhece a negativa ao seu desejo (‘Não te dou um copo d’água, / pois tu não quiseste ser minha.’). O tempo verbal utilizado, pretérito perfeito, confirma, mais uma vez, a não ocorrência do incesto, ao dar por concluída a negação acontecida no passado”. 
Entretanto, a análise não contemplou o verso em que a menina dá a mão esquerda ao pai (mão da aliança de casamento).
Na sequência da nota são registrados outros aspectos que justificariam a continuidade do livro no PNLD/Pnaic, mas que podem ser mais um indicativo de que são os professores que atuam nas salas de aulas, os únicos profissionais efetivamente gabaritados para selecionar os livros didáticos e paradidáticos que devem ou não ser usados em suas aulas.  
 
 ALERTA  da Editora do JE: 
A história não versa apenas sobre incesto, mas também da crença cristã de que a mulher que morre virgem torna-se santa (ou anjo). No trecho indicado acima, a menina dá a mão esquerda ao pai (mão da aliança de casamento). 
A estrofe seguinte, foge da narrativa linear da história. Restando ao leitor criar uma versão livre para a origem dos três pretendentes que trariam água para a moça, mas que a encontram morta, ladeada por anjos e por jesus (crença cristã). 
A polêmica sugere que o assunto deve ser amplamente discutido pelos professores que utilizam os livros do Programa Nacional do Livro Didático, considerando especialmente a sua responsabilidade com a formação de seus alunos. 
Afinal, o professor ou professora é o único profissional  realmente capacitado a analisar o livro a ser usado com seus alunos. 
A análise até agora está ao encargo de doutores e mestres fechados em gabinetes de universidades, sob a tutela das editoras que faturam milhões com toda qualidade de livro vendidos ao MEC. É hora de passar também este programa a limpo no Brasil.  
Sugerimos a leitura da íntegra do parecer técnico: ceale.fae.ufmg.br/pages/view/selecao-do-livro-enquanto-o-sono-nao-vem.html  
 
Há vagas abertas em CEIs de quase todos os bairros de Joinville (JE302)
Classificação: / 0
Escrito por Maria Goreti Gomes   
03-Jul-2017
Meta 1 (PNE) - Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de quatro a cinco anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches de forma a atender, no mínimo, 50% das crianças de até três anos até o final da vigência deste PNE. 
 
Meta 1 (PNE) - Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de quatro a cinco anos de idade e ampliar a oferta de educação infantil em creches de forma a atender, no mínimo, 50% das crianças de até três anos até o final da vigência deste PNE. 



À frente da Secretaria de Educação desde 2013, Roque Antônio Mattei, estabeleceu de início a meta de dobrar o número de vagas na educação infantil ofertada pela Rede. Em 2014, implementou  a política de compra de vagas em CEIs privados e, no ano seguinte, já estava cumprindo a Meta nº1 do PNE, universalizar o atendimento às crianças de 4 e 5 anos. 
Sua gestão está alicerçada no tripé: melhorar, construir, comprar e administrar com transparência as 21.307 vagas ofertadas (23/06). 
“Quando assumi, a rede oferecida um total de 10300 vagas. Pelo Censo Escolar observamos a demanda reprimida e planejamos ações para curto, médio e longo prazo. Nada pode ser feito sem planejamento, porque a educação é a base de tudo. Uma criança que hoje está com 5 anos, quando estiver com 40 anos, estará administrando nossa cidade, nosso estado e o país. Então não podemos dar nada menos do que educação de muita qualidade para todas as crianças”, registra Roque.
 

Compra de vagas
A modalidade de compra de vagas em CEIs privados, no ano seguinte, possibilitou  universalizar o atendimento a todas as crianças de 4 e 5 anos. Por ter optado cumprir a lei LDB em sua versão literal, ofertando vagas de 800 horas anuais em 200 dias letivos, as crianças (½ período) de 4 e 5 anos, a Secretária passou a responder a  ações judiciais, principalmente para ampliar o período de atendimento. 
Atualmente, são 83 casos em tramitação, informou  Dafne Schroeder , coordenadora da Secretaria de Educação. A grande maioria reivindica ampliação do período de atendimento para tempo integral, e muitos, já atendidos pelo processo de oferta de vagas realizado regularmente on line.
 
Inscrição é o ano todo
A plataforma criada logo no início da gestão permanece aberta durante todo o ano letivo. Nela os pais podem efetuar a pré-matrícula e escolher a vaga de seu interesse. 
A ordem de atendimento oscila de acordo com a demanda obedecendo aos critérios e prioridade estabelecidas por lei. 
Deste modo, a qualquer tempo, os pais podem ter sua demanda atendida. Em meados de junho, a secretaria computava um total de 5800 crianças de até 3 anos aguardando vaga para ingressar nos CEIS de Joinville e cerca de 500 vagas em aberto, mesmo após a secretaria contatar por telefone as famílias cadastradas, mas que não tinham interesse nas vagas disponíveis. 
Grande parte dos pais está à espera de vaga em alguma unidade específica. A maior procura por vagas é nos bairros Paranaguamirim, Aventureiro e Jardim Paraíso.  
“Quanto à obrigação do município em ofertar vagas em “período integral” na educação infantil, ressaltamos que o arcabouço legal que embasa a educação brasileira (Constituição – art. 208, Lei de Diretrizes e Bases da Educação – art. 4º, Estatuto da Criança e do Adolescente – art. 54 e o Plano Nacional de Educação - Art. 2º e Meta 1 do Anexo) deixa explícito a obrigação do poder público em ofertar o acesso à educação infantil, mas NÃO determina sua oferta em período integral”,  explicou  a professora Dafne. 

 
Números mudam diariamente

A secretaria oferece  21.307 vagas na educação infantil. São  18.204 na  rede pública  e  3.103 na  rede credenciada. No entanto, somente 19.564 destas vagas estão ocupadas (17.035 na rede pública e 2529 na rede credenciada). 
As demais estão ofertadas na plataforma on line. Os números mudam diariamente.  Os CEIs conveniados também são assessorados e acompanhados pela equipe da SE durante todo o ano letivo. 
Ler mais...
 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 | Seguinte > Final >>

Resultados 1 - 4 de 144
Advertisement

Qual a sua opinião?