Novo ENEM trar modificaes e, talvez, mais qualidade ao EM (Junho/2009) PDF Imprimir E-mail
Classificao: / 0
PiorMelhor 
Escrito por Jornal da Educacao   
13-Jul-2009


O anncio da reformulao da prova do ENEM e sua obrigatoriedade, a partir de 2010, para os concluintes do Ensino Mdio em escolas pblicas, trouxe a esperana de que, finalmente, o MEC consiga promover alguma melhoria na qualidade do ensino mdio do pas.
Por outro lado, a incluso de contedos das disciplinas de educao fsica, artes e lngua estrangeira na prova, deve mudar, drsticamente o fazer pedaggico dos professores destas disciplinas.
A nova prova ser tambm uma espcie de vestibular unificado nacionalmente para ingresso nas universidades e institutos federais, elimando a maratona de vestibulares feita por candidatos s vagas nas universidades pblicas. Portanto, a partir do prximo ano, o ENEM dever ser obrigatrio para todos os concluintes do ensino mdio, tendo em vista de que a quase totalidade dos estudantes de escolas particulares disputa (e consegue) vagas nas universidades pblicas.
No rastro das modificaes, a esperana de que a prova consiga dar um choque de qualidade no ensino mdio, especialmente nas escolas pblicas, que formam quase 90% dos estudantes deste nvel de escolaridade.
A obrigatoriedade e o carter certificatrio que a prova ter a partir do prximo ano, j ganhou verses diferentes, mas por enquanto, est confirmado que ser obrigatria para os estudantes de escolas pblicas. Vale lembrar que para os candidatos bolsa do PROUNI, o ENEM sempre foi obrigatrio.
Nas escolas secundrias, a preocupao preparar os estudantes para a prova deste ano. Na verdade, desde o primeiro anncio, feito pelo ministro, h pouco mais de um ms, muita coisa mudou e ainda dever mudar mesmo nos contedos das provas.
Entre as primeiras modificaes, o adiamento da incluso de questes de Ingls e Espanhol somente para o prximo ano. A justificativa, contestvel, de que no haveria pessoal capaz de preparar as questes em tempo hbil.
A incluso de questes das trs disciplinas consideradas perfumaria pela maioria dos professores em praticamente todas as escolas, desde o Ensino Fundamental mas, principalmente, no Ensino Mdio, em todo o pas a grande novidade.
O modo como so ministradas e valoradas estas disciplinas deixa transparecer que, at mesmo para boa parte dos professores das referidas disciplinas, o brasileiro no precisasse ter sade fsica e cultural.
Dentre as trs, talvez a mais desacreditada do ponto de vista do conhecimento seja a educao fsica. Disciplina secularmente negligenciada nas escolas e comumente resumida a entregar uma bola na mo das crianas e adolescentes para que passem o tempo que seria de aula. No que professores de outras disciplinas, no tenham atitudes semelhantes.
Em pases que investem verdadeiramente na formao de seus cidados, a Educao Fsica uma das disciplinas mais respeitadas. As aulas tem finalidades bem definidas: aprender e desenvolver a prtica desportiva, a educao alimentar, a higiene corporal e a preveno sade.
As escolas particulares e cursinhos pr-vestibulares j anunciam que esto preparando os seus alunos para o novo ENEM. Se considerarmos que o ENEM deste ano ser usado como processo seletivo nico ou parcial para vrias universidades e Institutos federais de educao (antigo CEFET), devem estar mesmo.
A verdade que seus estudantes sero os principais candidatos ao ENEM. Apesar de terem de pagar para fazer a prova, estes estudantes estaro economizando, j que no precisaro fazer diversos vestibulares.
E se, acreditarmos que a nova prova acaba com a decoreba e estar cobrando somente os contedos da grade curricular do Ensino Mdio, novamente, os estudantes das escolas particulares tero as melhores notas.
Alm disso, grande o nmero de estudantes de escolas pblicas que, apesar de fazer a prova gratuitamente, no o fazem por puro desinteresse.
A nica esperana que temos que o novo ENEM, prova que surgiu do modelo usado na Amrica do Norte e Europa para avaliar o ensino e selecionar as melhores cabeas para as universidades, que l so todas pagas, consiga dar o choque de qualidade to necessrio ao Ensino Mdio brasileiro.
Afinal, no possvel continuarmos investindo dinheiro pblico em cidados que no daro o retorno sociedade que o financiou integralmente.
hora de repensarmos o modelo educacional brasileiro, privilegiando quem tem condies de seguir a vida acadmica e preparando para o mercado de trabalho aqueles que no tero condies intelectuais de produzir conhecimento e cincia em nosso pas.
 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Advertisement

Qual a sua opinio?