A influncia judaico-crist sobre o islamismo (JE294) PDF Imprimir E-mail
Classificao: / 0
PiorMelhor 
Escrito por Fernando Bastos   
25-Abr-2016


O isl nasceu na Cidade de Meca, no sculo sete depois de Cristo; ou, sculo sete da era comum, como preferem os modernos historiadores, em respeito pluralidade de religies. Segundo a crena, Maom tinha 40 anos quando teve seu encontro com Gabriel, o anjo que o requisita para transmitir a mensagem divina, que est registrada no Coro.
Contam os estudiosos que Maom, quando jovem, teve contato com viajantes judeus e cristos, e ouvia atento o que eles falavam noite, ao redor da fogueira ou durante o dia, em suas transaes comerciais, a respeito de seus credos religiosos. por isso que encontramos na doutrina muulmana conceitos e leis muito parecidos aos que esto na Bblia.
Tambm preciso entender que o isl uma religio abramica, possui o mesmo Deus e o mesmo patriarca (Abrao) das religies co-irms, judasmo e cristianismo. Al no o Deus exclusivo dos muulmanos; Al simplesmente o nome que os muulmanos do para Deus.
Assim como as religies judaica e crist, o islamismo tambm tem fundamentos que valorizam a paz e a fraternidade.
A sura (captulo) 4,94 probe um muulmano matar quem os recebe em paz.
Mas, infelizmente, encontram-se em suas doutrinas tambm versos que ensinam o oposto. No Antigo Testamento, Jav ordena o exrcito de Moiss exterminar tribos idlatras; no perdoa nem bebs e crianas.
O Novo Testamento trata cruelmente as cidades que se negam a ouvir a palavra do Messias.
O Coro tem trechos semelhantes. Interessante observar que nos versos mais antigos, o Coro tolerante com os outros credos (sura 2,62). E afirma: No h imposio quanto religio (sura 2,256).
Ou seja, Maom proibia que a f fosse imposta fora. Mas, aps a morte do profeta, os novos seguidores deixam de lado a mensagem pacfica e espiritual, e passam a dar mais nfase ao discurso poltico e militar.
Dentre as semelhanas entre o isl, o judasmo e o cristianismo temos a crena na imortalidade da alma e no dia do julgamento final.
O Antigo Testamento recomenda o tratamento cordial s crianas rfs, s vivas e estrangeiros. O Coro o imita (sura 2,177). O apelo de Jesus para que todos pratiquem a bondade no diferente do verso cornico: De todas as coisas, a maldade a mais detestvel, ante o teu Senhor (sura 17,38).
Por outro lado, a Bblia carregou forte nas tintas contra homossexuais, mulheres, livre-pensadores, e quem seguisse outra religio, ideias que a cultura muulmana absorveu e so propagadas ainda hoje pelos clrigos radicais.
O Deus do Antigo Testamento manda matar quem segue outro deus (Nmeros 25, 1 e Deuteronmio 17,2). O verso cornico pede a morte de idlatras (sura 9,5).
No entanto, segundo vrios eruditos muulmanos, esse e outros versos semelhantes se referiam ao tempo do profeta, onde as batalhas eram frequentes, e no valem para os dias de hoje.
A Bblia, na voz de Jav, diz que um judeu pode raptar meninas virgens e us-las sexualmente (Nmeros 31,14).
J o Coro probe o homem tomar uma mulher fora ou fazer dela sua esposa sem que ela consinta (sura 4,19).
Jav probe a confeco de esculturas e pinturas (xodo 20,4). O Coro no faz qualquer meno ao assunto. Entretanto, grupos extremistas j destruram esttuas milenares em regies como Afeganisto, Sria e Iraque.
Como vimos, a relao da cultura judaico-crist com o islamismo muito estreita.
Os terroristas que tm assombrado o mundo dizem agir em nome de Deus e do isl, mas so seus prprios irmos muulmanos as maiores vtimas de suas aes.
Milhares de inocentes j morreram em interminveis combates fratricidas que vm assolando nas ltimas dcadas territrios do norte da frica e do Oriente Mdio. No entanto, a maioria dos muulmanos contra esses atos de violncia.
Eles dizem que o islamismo uma religio de paz. E que os extremistas fazem uma interpretao equivocada das Escrituras Sagradas.
Pensadores muulmanos e ocidentais tm esperana de que, assim como as religies crist e judaica se modernizaram, e abandonaram a agressividade do passado, possa tambm haver uma reforma na doutrina islmica, onde a nfase seja dada ao amor e fraternidade que pregava o profeta Maom, no incio de sua jornada como mensageiro de Deus:
No h utilidade alguma na maioria dos seus colquios, salvo nos que recomendam a caridade, a benevolncia e a concrdia entre os homens. (sura 4,114).

Fernando Bastos
Sobre este autor:
 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Advertisement

Qual a sua opinio?